12 junho 2009

mais do que ortografia

não é na ortografia que a diferença entre o meu português e o português do brasil se encontra. esta apenas espelha parcialmente musicalidades que são em si diferentes; ritmos que se geram em partes distintas do corpo e que por isso mesmo tangem emoções noutros nervos, noutras vísceras. uniformizar a ortografia não altera nada. e isto, felizmente, não é apenas sentimento meu:

«Não há a rigor uma só frase que não nos cause estranheza – tudo é familiar, mas pelo caminho espalham-se pedrinhas de sentido a desviar o rumo. Quanto à linguagem, em nenhum momento o leitor se sente em casa, e isso é mortal na prosa literária, que tem na vida cotidiana da língua a sua matéria-prima de origem. Não é só vocabulário, o que seria um problema simples – é sintaxe mesmo, os pronomes todos e seus modos de usar, campos semânticos sutilmente distintos, regências particulares que vão como que armando um novo modo de ver o mundo, tudo que metaforicamente define uma língua.»

cristóvão tezza,
escritor brasileiro
aqui

não concordo com a sugestão de alterar sintática e ortograficamente as obras de cada lado do atlântico, traduzindo-as como se de outra língua se tratasse, que o escritor sugere no final do artigo referenciado. o ritmo do original, embora possa causar estranheza e deixar uns pozinhos de desconforto na mente, é único. perde-se sempre numa tradução, é transfigurado pelo tradutor que o filtra, que o molda de maneira a melhor encaixar numa outra emoção mais familiar ao leitor. mas admito que entre uma tradução dum livro em língua que desconheço prefiro sempre (e continuarei sempre a preferir) a portuguesa. e espero que com a minha ortografia.

7 comentários:

Canadian Again disse...

Mai nada! Está dito.
"Ou Jardineiro é Jezuis, ê ás arviz somos nozes"

Restelo disse...

(um aparte: podes tirar o meu nome verdadeiro da lista que tens à direita e substituir pelo meu nome internético, please)

DRei disse...

há falta de melhor meio de escrita:...

Parabéns a você, nesta data querida. Muitas felicidade, muitos anos de vida!

Espero que o teu dia esteja a ser bem especial, cheio de miminhos e em boa companhia. Que o novo ano de vida traga momentos em cheio e bons encontros.

Muitos bjinhos

NoKas disse...

(Apesar de eu ser trapalhona na gramatica)... Sou contra um acordo feito nao devido ao evoluir natural da lingua, mas devido a outros interesses!

E agora, posso ser chata e fazer um pedido?

Isto nao e' spam, sou eu mesma a escrever... e nao, nao tens que transferir dinheiro para uma conta miste'rio....

E' simples: quero ir 'a Anta'rctida (malfadado teclado sem acentos). E por isso estou a participar num concurso. Se achares que mereco, vota em mim, aqui e ja' agora... divulga: http://www.blogyourwaytoantarctica.com/blogs/view/204

BIGADAO!!!!

Ana

jota disse...

faiz quasi um mêiz qui cê naum scrévi.
que pasa, garota?

Canadian Again disse...

Ja vieste de Israel? La nao ha internet?
Se nao me engano ias de ferias a seguir, nao era?
As minhas acabaram...2 semanas soube a tao pouco...

purpurina disse...

numa clara manifestação de preguiça e má-educação, não vou responder aos comentários acima. mas mando-vos muitos beijinhos, com esperança que me perdoem e que aqui voltem quando o inverno sueco começar a bater forte e eu desatar a queixar-me blogosfera fora de novo. vai ser tão giro, não vai?

(para recolher o beijinho a sério, complementado com uma cerveja sueca - uma cerveja E uma sueca não prometo, mas pode sempre tentar-se - sabem onde me encontrar)