02 junho 2009

diferenças culturais

eu aprendi a escrever relatórios no 10° ano - quais as partes essenciais e tal. depois duns quantos atrapalhos (incluindo a quase-inclusão duma receita de molho de tomate num relatório de biologia, cof cof...) lá aprendi o que é essencial incluir (e o que não é!). fui aprendendo truques e ganhando hábitos, especialmente na faculdade em que a seriedade da coisa aumentou exponencialmente. como se constroem tabelas, como se numera e descreve e inclui figuras, blábláblá. ainda tenho muito que aprender (os próximos dias vão ser interessantes por razões que não me apetece explicar), mas sempre SEMPRE sempre tentei fazer uma coisa de jeito.

agora, estes suécios... como é que no segundo ano da faculdade não sabem as coisas mais básicas?! não sabem escrever um sumário (não inclui as 30 tabelas de resultados!), não sabem que a introdução teórica ou lá como lhe quiserem chamar não é uma lista de equações a usar, não sabem que têm de referenciar a origem dos valores tabelados, o que é que eu estou a dizer?!, eles nem sabem que apresentando um diagrama têm de escrever na legenda a que elemento se refere e não apenas "diagrama" (diagrama quê? diagrama de quê?)! e as conclusões... as conclusões!

estou em choque cultural.

nota: esta gente não leva nota. é só passar ou chumbar. os relatórios são entregues numa determinada data, corrigidos e devolvidos para alterações; novamente entregues, corrigidos e devolvidos para alterações; e de novo; e de novo; e de novo - até eu entrar em parafuso e passar toda a gente! não é um bom sistema.


5 comentários:

Claudia disse...

AHAHHAHAHAHAHA

Eu dava 2 moedinhas para ser mosquinha e estar numa aula tua... :)

Canadian Again disse...

Durante o curso ou passam ou chumbam? Qual e a motivacao para ser melhor? Basta ser suficiente? E so o prazer de aprender? Esta gente do Norte nao bate bem da pinha. Em relacao a relatorios, lembro-me que foram precisos 4 anos para aprender a fazer alguma coisa de jeito porque os Professores perdiam mais tempo com "mesquinhices" do que a ensinar objectivamente o que deviamos fazer. A frase "Eu gosto mais que voces facam assim" era a mais comum...

Diogo disse...

Dom är dum som asnar. Var det bra?

Por outro lado:

Hitler ensaiou infrutiferamente obter financiamentos na blogosfera

Refugiado num bunker em Berlim, dias antes da data do seu suicídio, a 30 de Abril de 1945, Hitler é confrontado pelos seus generais com o fracasso total do seu blog, donde esperava receitas suplementares que lhe permitissem prolongar a guerra.

No auge do desespero, Hitler dispara em todas as direcções e nem sequer poupa os outros bloggers, revelando-se especialmente virulento com o Blasfémias, o Arrastão, o Causa Nossa, etc.

Vídeo legendado em português

purpurina disse...

claudjinha: guarda as duas moedinhas para duas imperiais a ver o tejo e eu conto-te tudinho.

menino quase ex-canadiano por uns dias (complicado, isto): não há motivação para ser melhor. estes laboratórios são muito básicos e fazem parte dum cadeira teórica. nada conta para nota, embora tenham de passar nos laboratórios para passarem à cadeira. aqui consideram que seria muito injusto (!) dar nota a relatórios feitos em grupo pois não conseguiriam quantificar exactamente a contribuição de cada aluno para o resultado final. trabalho em grupo, capacidade de delegar tarefas e prioridades não parecem ser objectivos do ensino... uma pena. mais pormenores escabrosos dia 29.

diogo: ahaha, vad roligt! de är inte så dåliga som åsnor, men ibland kan de låtsas ganska bra...

beijinhos!

Canadian Again disse...

Deveras impressionado! Um dia hei-de aprender uma lingua exotica.