14 fevereiro 2012

desconcerto

uma pessoa habitua-se a encontrar cabelos brancos. cada vez mais, e sempre nos sítios mais expostos, até já não valer a pena contá-los. começam a cair como os outros, a aparecer semeados nas camisolas de lã, já não surpreendem nem indiciam apropriações das mantas por estranhos. de vez em quando aparece um fio que é testemunho do tempo a passar pelo corpo, um fio que começou castanho e que morre nos entreténs das malhas já esbranquiçado, estranha traça da vida que ainda falta percorrer.

hoje encontrei um cabelo que de branco passou a castanho. não sei o que isto significa.

3 comentários:

Rita Maria disse...

Antes nos sítios mais expostos que nos sítios menos expostos ;)

purpurina disse...

ahaha!

OnceCanadianNowAmerican disse...

este texto esta mesmo bom. eu descobri que alguns na minha barba sao ruivos