19 maio 2006

festival eurovisão da canção 2006

ontem assisti à semi-final.* bem sentada no sofá da cozinha preparei-me para uma sessão de gargalhadas - secretamente ansiosa para assitir à prestação portuguesa. perdoem-me a ânsia, mas eu não fazia a mínima ideia de quem nos ia representar.

tenho de admitir que comecei a noite muito orgulhosa. sempre que a câmara varria a plateia conseguia vislumbrar uma bandeira portuguesa. desta vez não há cá espaço para críticas à falta de entusiasmo. e acho mesmo que a maior bandeira que se via acima das cabeças dos espectadores era a nossa. que é que querem? coisas de quem está longe.

a portuguesa era a décima nona. tive por isso tempo de sobra para gozar os outros concorrentes. assim mesmo bem-gozados. uns mais do que outros, evidentemente.

devia ter sido mais comedida. quando chegou a vez de portugal morri de vergonha... por pouco não escavei um buraco na espuma do sofá para me enfiar todinha lá dentro. que miséria de participação! uma canção que não vale um chavo, cantada por vozes tremeliques e sem nenhuma característica de jeito (o nervosismo não é desculpa para más interpretações, ali está toda a gente nervosa), tudo rematado por um guarda-roupa indescritível. quanto a mim a mais pobre actuação da noite. pelo que descobri as meninas ficaram ex aequo com outra moça no concurso em casa e o júri é que decidiu. que vontade de fazer um comentário maldoso!

da semi-final, coloco em lugar de honra a canção da lituânia. têm de ver e ouvir! vou ficar a torcer para que ganhem.





tenho pena que a islândia não tenha passado. a canção não é especialmente boa enquanto canção, nem a rapariga tem uma voz excepcional. mas vale pelo espectáculo montado em palco. e isso também devia contar, já que a qualidade das canções há muito que foi posta em segundo plano.

ah, sim! a suécia também passou, mas não gostei. que mania é esta de cantarem na língua-mãe no concurso nacional e em inglês no internacional? já a islandesa fez o mesmo.

os amigos finlandeses do meu próximo visitante também passaram - vão ser uma opção interessante, quero ver como se portam.

e pronto. o meu regresso ao festival eurovisão da canção não foi brilhante. mas no sábado vou ver a final :o) quero mesmo que a lituânia ganhe. será que a táctica deles resulta? hehe...


*assisti eu e assistiram os suecos todos - o país pára para ver isto.

4 comentários:

Headache disse...

Eu assumo aqui que votei na Finlândia, por dois motivos:

- Um país que tem tomates/excelente sentido de humor de mandar AQUELES representantes à Eurovisão merece alguma espécie de compensação

- Gajos daqueles que se comprometem a modificar o seu som para poderem ir à Eurovisão, idem aspas.

Mas também adorei os lituanos, e deviam ganhar nem que seja pela convicção com que cantavam. Aposto que os estados vizinhos vão votar todos neles (é a vida... tem que ser. Nós também votamos sempre na Espanha e vice-versa, o desmembramento da URSS deu nisto, votam todos uns nos outros).

E que tal uma referência a Andorra com aquelas gajas a bambolearem-se em palco em lingerie?

Quanto às nossas, acho bem que tenham perdido. Música horrível e vozes horríveis. E com aquela roupa... *blergh*

Claudia disse...

eu sinto-me fora de moda... mas a eurovisão continua sem chegar ao meu coração! Ou melhor, isto queria eu! os idiotas da belgiconia adoram aquela parvoeira de cançao deles...

purpurina disse...

parabéns aos lordi! fica a questão: ganharam porque o formato tradicional do festival da canção se está a tornar obsoleto, e toda a gente espera uma nova abordagem, ou houve movimento internacional de mobilização dos fãs? qualquer que tenha sido a razão, foi merecido o título :o)

continuo com pena que a lituânia não tenha ganho.

agora, em relação à islandesa, se querem saber o que é birra e mau perder espreitem aqui:

http://www.youtube.com/watch?v=QgdK8SWj
Jcg&search=eurovision%20silvia%20night

purpurina disse...

claudjinha:

essa gente da belgicónia é mesmo louca! a dor de cotovelo é tanta, que quando estavam a dar os votos a apresentadora belga tinha escrito no cartão: "we love you, kate ryan"

coitada. achavam que iam ganhar e nem chegaram à final.

a vida é lixada, né?